Bispo defende que manter Barragem com o nome de Queimadela 'é um abuso'

Bispo defende que manter Barragem com o nome de Queimadela 'é um abuso'

D. Joaquim Gonçalves, natural da freguesia de Revelhe, Bispo Diocesano de Vila Real durante 24 anos, afirma que a designação da única barragem do concelho é uma confusão geográfica, histórica e administrativa, defendendo que aquela estrutura aquífera está localizada em território da freguesia de Revelhe, considerando um “abuso” a denominação “Barragem de Queimadela”. D. Joaquim sustenta ainda que “nunca houve ali nenhum terreno ou povoação com o nome de «queimadela» e que “Manter as coisas como estão será prolongar uma fraude e uma violência que não honra ninguém, nomeadamente as autoridades”.

Pub.

2017 ©NOTÍCIAS DE FAFE ® - Todos os direitos reservados