Eugénio Marinho voltou ao executivo

Eugénio Marinho voltou ao executivo
Assumiu papel de vereador da oposição e fez várias acusações e insinuações
Eugénio Marinho voltou na quinta-feira ao Executivo Municipal de Fafe e assumiu o lugar de vereador da oposição, pelo PSD, puxando um rol de esclarecimentos para cima da mesa, entre acusações e insinuações. O vereador do PSD perguntou a Raul Cunha porque é que chama os funcionários da Câmara ao gabinete para os pressionar, o que foi negado pelo presidente, levantou dúvidas sobre procedimentos fraccionados de obras públicas e disse que há gente que recebe envelopes de dinheiro na Câmara. “Os procedimentos concursais a que temos assistido são de arrepiar”, disse Marinho. Seguiram-se acusações de aumento da despesa pública e de eleitoralismo com dinheiro do erário público, e muitas críticas a Raul Cunha dizendo que “a Câmara anda à deriva e que a culpa é do chefe da casa”. Críticas e dúvidas que Raul Cunha disse que "este tempo eleitoral explica", insistindo que a Câmara prima pelo rigor, e estar disponível para fazerem as auditorias que forem necessárias”. A falta de respostas do presidente a uma alegada carta que lhe foi dirigida pela Norchapa, e que o presidente diz desconhecer, fez Rosa Maria Pinheiro, vereadora dos IPF, voltar a abandonar a reunião do executivo, a meio. A reportagem na edição nas bancas

Pub.

2018 ©NOTÍCIAS DE FAFE ® - Todos os direitos reservados