Incêndios florestais fora de época

Incêndios florestais fora de época
Bombeiros alertam para a necessidade de evitar queimadas
Após dias de chuva e frio e onde, inclusive, chegou a nevar, o tempo seco e a subida das temperaturas máximas levou ao aparecimento dos primeiros incêndios florestais. “Foi um número ainda considerável para a altura do ano em que estamos”, disse, ao NF, Gilberto Gonçalves, comandante dos Bombeiros Voluntários de Fafe, referindo-se às mais de 20 ocorrências das últimas semanas. “Começou a haver ocorrências depois de ter parado de chover há dois dias e mais do que uma ocorrência ao mesmo tempo o que para esta altura do ano não é normal”, explicou. A situação que mais preocupou os bombeiros ocorreu na semana passada na zona do Sol Poente, entre Fafe e Cepães, e onde o fogo consumiu cerca de 20 hectares de área de mato e floresta. “Nós não podemos apurar as causas mas os indícios são de queimas de sobrantes não controladas. O conselho que deixo é que evitem fazer queimas nesta altura porque acabam por ser negligentes. O ideal é não fazer e esperar por dias de chuva ou de maior humidade. As queimadas têm de ser licenciadas”, alertou o comandante dos bombeiros fafenses. Apesar de não estar ainda na fase em que a prontidão é maior, os bombeiros de Fafe estão a dar conta de todas as ocorrências. “O dispositivo tem dado resposta, dentro das limitações. Muito apoiado no voluntariado tem dado resposta positiva sem ter a prontidão que existe no verão”, garantiu Gilberto Gonçalves.

Pub.

2017 ©NOTÍCIAS DE FAFE ® - Todos os direitos reservados